aprenda inglês com vídeos

1   2   3   4   5

ARE YOU A GOOD LISTENER?

1 - Being a good listener is one of the most important and enchanting life skills anyone can have yet few of us know how to do it.

2 - Not because we are evil, but because no one has taught us how and, related point, no one has listened to us.

3 - So we come to social life greedy to speak rather than listen, hungry to meet others, but reluctant to hear them, friendship degenerates into a socialised egoism.

4 - Like most things it is about education: our civilization is full of great books on how to speak, Cicerus' 'Orator' and Aristotles' 'Rhetoric' were two of the grateast in the ancient world, but sadly no one has ever written a book called 'The Listener'.

5 - There is a range of things that the good listener is doing that makes it so nice to spend time in their company. Firstly, they egg us on. It's hard to know our own minds, often worrying in the vicinity of something, but do not quite close in on what's really bothering or exciting us.

6 - We hugely benefit from encouragement to elaborate, to go into greater detail, to push just a little further. We need someone who rather than launch forth on their own will simply say those two magic words "Go on".

7 - You mention a sibling and they want to know a bit more, what was the relationship like in childhood, how has it changed over time. They are curious where our concerns and excitements come from.

8 - They ask things like "Why did that particularly bother you?", "Why was that such a big thing for you?". They keep our histories in mind, they might refer back to something we said before and we feel they building up a deeper base of engagement. Secondly, the good listener urges clarification.

9 - It is fatally easy to say vague things, we simply mention that something is lovely or terrible, nice or annoying, but we do not really explore why we feel this way.

10 - The friend who listens often has a productive, frendly suspicion of some of our own first statements and it is after the deeper attitudes that they are lurking in the background.

11 - They take things we say like "I am fed up with my job" or "My partner and I are having a lot of roughs" and they help us to focus in what is really about the job we do not like or what the roughs are really about.

12 - They are bringing to listening and ambitioning to clarify the underline issues. They do not see conversation as the swapping of anedoctes, they are reconnecting the chat that you are having over pizza with with the phylosophical ambitions of Socrates, whose dialogues are records of his attempts to help fellow athenians understand their ideas and values in a better way.

13 - Thirdly, good listeners do not moralise. The good listener is accurately aware of how insane we all are. They know their own minds well enough not to be surprised or frightened about this, they are skilled at making occasional little positive sounds, strategic "MMMMMM..." that delicately signals sympathy without intruding on what we trying to say.

14 - They give the impression that they recognise and accept our follies, they reassuring us that they are not going to shred our dignity. A big worrying in a competitive world is that we feel we cannot afford to be honest about how distressed we are, saying one feels like a failure could mean being dropped.

15 - But the good listener signals early and clearly that they do not see us in these terms. Our vulnerability is something they warm to, rather than they are appalled by.

16 - Lastly, good listeners separate disagreement from criticism. There is a huge tendency to feel that being disagreed with is an expression of hostility and obviously sometimes that is right. But a good listener makes it clear that they can really like you and, at the same time, think you are wrong.

17 - They make plain that their liking for you is not dependant on contant agreement. They are powerfully aware that a really lovely person could end up a bit muddled and in need of some gentle untangling.

18 - When we are in the company of people who listen well we experience a very powerful pleasure but too often we do not really realise what it is this person is doing that so nice.

19 - By paying strategic attention to the pleasure we can learn to magnify it and offer it to others, who will notice, hear and repay the favour in turn. Listening deserves discovery as one of the keys to a good society. 

VOCÊ É UM BOM OUVINTE?

1 - Ser um bom ouvinte é uma das habilidades mais importantes e encantadoras que alguém pode ter, e mesmo assim, poucos de nós sabemos como fazer isso.

2 - Não porque somos maus, mas porque ninguém nos ensinou como, e, relacionando-se a isso, ninguém nunca nos escutou.

3 - Assim, entramos na vida social com ganância na fala ao invés da escuta, famintos para conhecer outros, mas pouco disposto a ouvi-los. A amizade se degenera a um egoísmo socializado.

4 - Como a maioria das coisas, trata-se de uma boa educação: nossa civilização está cheia de grandes livros sobre como falar. "O Orador" de Cícero e "A Retórica" de Aristóteles são dois dos maiores do mundo antigo, mas infelizmente ninguém nunca escreveu um livro chamado: "O ouvinte".

5 - Há uma série de coisas que um bom ouvinte faz que torna tão agradável passar o tempo em sua companhia. Primeiramente, eles nos incitam. É difícil conhecer nossas próprias mentes, frequentemente estamos preocupados com coisas ao redor mas que não reproduzem exatamente o que realmente está nos incomodando ou empolgando.

6 - Nos beneficiamos altamente do incentivo para elaborar, ir nos mínimos detalhes, tentar mais um pouquinho. Precisamos de alguém que em vez de se lançar por si mesmo, simplesmente dirão essas três palavras mágicas "Vá em frente".

7 - Você menciona um irmão, e eles querem saber um pouco mais. Qual era o relacionamento entre vocês na infância, como ele mudou ao longo do tempo. Eles são curiosos em relação a de onde vem nossas preocupações e entusiasmos.

8 - Eles perguntam coisas do tipo:"Por que isso particularmente te incomoda?", "Por que isso era tão importante para você?" Eles guardam nossas histórias na mente, e podem se referir a algo que dissemos antes. e nós sentimos que elas estão construindo uma base mais profunda de engajamento. Em segundo lugar, o bom ouvinte pede esclarecimentos. 

9 - É fatalmente fácil dizer coisas vagas. Simplesmente dizemos que algo é adorável ou terrível, legal ou irritante. Mas não exploramos muito por que nos sentimos dessa forma.

10 - Esse amigo que nos ouve, frequentemente tem uma suspeita amigável e produtiva de algumas de nossas primeiras declarações, e é após as atitudes mais profundas que eles ficam à espreita no fundo.

11 - Eles pegam coisas que dizemos como "Estou farto de meu emprego" ou "Meu parceiro e eu estamos tendo muitas brigas" e nos ajudam a focar no que é que tanto não gostamos no emprego, ou do que realmente se tratam essas brigas.

12 - Eles trazem à tona e estão ambiciosos para esclarecer as questões subjacentes. Eles não vêem as conversas como troca de histórias, eles conectam o bate-papo que vocês estão tendo sobre uma pizza com as ambições filosóficas de Sócrates, cujos  diálogos são um registro de suas tentativas de ajudar seus companheiros atenienses a entender suas ideias e valores de uma melhor forma.

13 - Em terceiro lugar, bons ouvintes não moralizam. O bom ouvinte está acertadamente ciente do quão loucos todos somos. Eles conhecem nossa mente o suficiente para não ficarem surpresos ou chocados sobre isso, eles são habilidosos em fazer pequenos sons positivos ocasionalmente. Um estratégico "HMMMMM..." que delicadamente simboliza simpatia sem intromissão no que estamos tentando dizer.

14 - Eles passam a impressão de que reconhecem e aceitam nossas loucuras, reafirmando que não irão rasgar nossa dignidade. Uma grande preocupação no mundo competitivo é que sentimos que não podemos suportar ser honestos sobre o quanto estamos angustiados, dizer que se sente um fracasso poderia significar ser descartado.

15 - Mas o bom ouvinte sinaliza cedo e deixa claro que eles não nos vêem dessa forma. Nossa vulnerabilidade é algo que os deixa entusiasmados, em vez de chocados.

16 - Por último, o bom ouvinte diferencia discordância de criticismo. Há uma grande tendência em sentir que a discordância seja uma expressão de hostilidade e, obviamente, às vezes isso está certo. Mas um bom ouvinte deixa claro que eles podem realmente gostar de você, e ao mesmo tempo, achar que você está errado.

17 - Eles deixam claro que o gosto que tem por você não depende de uma constante concordância. Eles são poderosamente conscientes de que uma pessoa realmente amável pode acabar um pouco confusa e necessitando de um gentil desembaraço.

18 - Quando estamos na companhia de pessoas que ouvem bem, experienciamos um prazer muito poderoso, mas frequentemente, não percebemos o que é que esta pessoa está fazendo de tão bom.

19 - Ao prestar uma atenção estratégica no prazer, podemos aprender a ampliá-lo e o oferecer a outros, que notarão, escutarão e vão retribuir o favor de volta. A escuta merece a descoberta de ser uma das chaves para uma boa sociedade.

MAIS VÍDEOS EM INGLÊS