aprenda inglês com vídeos

1   2   3   4   5

HOW PLAYING AN INSTRUMENT BENEFITS YOUR BRAIN?

1 - Did you know that every time musicians pick up their instruments, there are fireworks going off all over their brain?

2 - On the outside, they may look calm and focused, reading the music and making the precise and practiced movements required.

3 - But inside their brains, there's a party going on. How do we know this? Well, in the last few decades, neuroscientists have made enormous reakthroughs in understanding how our brains work by monitoring them in real time with instruments like fMRI and PET scanners.

4 - When people are hooked up to these machines, tasks, such as reading or doing math problems, each have corresponding areas of the brain where activity can be observed.

5 - But when researchers got the participants to listen to music, they saw fireworks. Multiple areas of their brains were lighting up at once, as they processed the sound, took it apart to understand elements like melody and rhythm, and then put it all back together into unified musical experience.

6 - And our brains do all this work in the split second between when we first hear the music and when our foot starts to tap along.

7 - But when scientists turned from observing the brains of music listeners to those of musicians, the little backyard fireworks became a jubilee.

8 - It turns out that while listening to music engages the brain in some pretty interesting activities, playing music is the brain's equivalent of a full-body workout. the neuroscientists saw multiple areas of the brain light up, simultaneously processing different information in intricate, interrelated, and astonishingly fast sequences.

9 - But what is it about making music that sets the brain alight? The research is still fairly new, but neuroscientists have a pretty good idea.

10 - Playing a musical instrument engages practically every area of the brain at once, especially the visual, auditory, and motor cortices.

11 - As with any other workout, disciplined, structured practice in playing music strengthens those brain functions, allowing us to apply that strength to other activities.

12 - The most obvious difference between listening to music and playing it is that the latter requires fine motor skills, which are controlled in both hemispheres of the brain.

13 - It also combines the linguistic and mathematical precision, in which the left hemisphere is more involved, with the novel and creative content that the right excels in.

14 - For these reasons, playing music has been found to increase the volume and activity in the brain's corpus callosum, the bridge between the two hemispheres, allowing messages to get across the brain faster and through more diverse routes.

15 - This may allow musicians to solve problems more effectively and creatively, in both academic and social settings.

16 - Because making music also involves crafting and understanding its emotional content and message, musicians often have higher levels of executive function, a category of interlinked tasks that includes planning, strategizing, and attention to detail and requires simultaneous analysis of both cognitive and emotional aspects.

17 - This ability also has an impact on how our memory systems work. And, indeed, musicians exhibit enhanced memory functions, creating, storing, and retrieving memories more quickly and efficiently.

18 - Studies have found that musicians appear to use their highly connected brains to give each memory multiple tags, such as a conceptual tag, an emotional tag, an audio tag, and a contextual tag, like a good Internet search engine.

19 - How do we know that all these benefits are unique to music, as opposed to, say, sports or painting? Or could it be that people who go into music were already smarter to begin with?

20 - Neuroscientists have explored these issues, but so far, they have found that the artistic and aesthetic aspects of learning to play a musical instrument are different from any other activity studied, including other arts.

21 - And several randomized studies of participants, who showed the same levels of cognitive function and neural processing at the start, found that those who were exposed to a period of music learning showed enhancement in multiple brain areas, compared to the others.

22 - This recent research about the mental benefits of playing music has advanced our understanding of mental function, revealing the inner rhythms and complex interplay that make up the amazing orchestra of our brain.

COMO TOCAR UM INSTRUMENTO BENEFICIA SUA MENTE?

1 - Você sabia que toda vez que um músico pega um instrumento seus cérebros acendem como fogos de artifício?

2 - Por fora ele pode até parecer calmo e concentrado enquanto lê a partitura e faz os movimentos necessários.

3 - Mas dentro do seu cérebro tudo está em festa! Como sabemos disso? Bem, nas últimas descobertas, os neurocientistas fizeram enormes progressos para entender como o nosso cérebro funciona, monitorando o cérebro em tempo real com instrumentos como a IRM Funcional e scanner PET.

4 - Com as pessoas conectadas a essas máquinas tarefas como ler ou resolver problemas de matemática têm áreas corespondentes no cérebro, onde se pode observar a atividade.

5 - Quando os participantes ouviram música, eles viram fogos de artifício: múltiplas áreas do cérebro acenderam de uma só vez enquanto processavam o som separando os elementos como melodia e ritmo, para entendê-los, e então juntando-os de novo numa experiência unificada de ouvir música.

6 - Tudo é feito entre o segundo em que começarmos a ouvir a música e começar a marcar o rítmo com os pés.

7 - Quando os cientistas trocaram observar o cérebro de quem ouve música por analisar o de um músico que a executa, houve um festival de fogos de artifício.

8 - Se ouvir música faz o cérebro executar tarefas interessantes, tocar música é equivalente a fazer ginástica com o corpo inteiro. Os neurocientistas viram que muitas áreas do cérebro se acendem simultâneamente processando várias ainformações, de forma complexa, cheia de relações em sequências rápidas.

9 - Mas o que acontece ao se tocar música que acende o cérebro de tal forma? As pesquisas ainda são muito recentes, mas os neurocientistas têm uma boa ideia.

10 - Tocar um instrumento envolve praticamente todas as áreas do cérebro de uma só vez. Principalmente as áreas visual, auditiva e motora.

11 - E como todo exercício, a prática disciplinada e estruturada de tocar faz que essas funções do cérebro fiquem mais fortes permitindo-nos aplicar essa força em outras atividades.

12 - A diferença mais óbvia entre ouvir e tocar música é que tocar envolve habilidades de movimento muito delicadas e essas habilidades são controladas pelos dois lados do cérebro.

13 -Essa atividade também combina a área da línguagem e cálculos matemáticos controlados pelo lado esquerdo. com os conteúdos novos e criativos, domínio do lado direito.

14 - Por isso, descobriu-se que tocar música aumenta o tamanho e a atividade do corpo caloso no cérebro a ponte que liga os dois hemisférios e permite à informações circularem rapidamente e em rotas mais diversificadas.

15 - E pode ajudar os músicos a solucionar problemas de forma mais efetiva e criativa, tanto na área acadêmica quanto social.

16 - Porque fazer música exige criar e entender seu conteúdo emocional e a mensagem, os músicos também tem níveis mais altos de "função executiva", uma categoria de tarefas interligadas que envolvem planejamento, estratégia e atenção a detalhes e que requerem análise simultânea dos aspectos cognitivos e emocionais.

17 - Essa habilidade também tem tem impacto em como funciona nosso sistema de memorização. De fato, músicos mostram memória melhorada. Eles criam, mantêm e acessam memória de forma mais rápida e eficiente.

18 - Estudos demonstram que músicos parecem usar seus cérebros altamente conectados para colocar várias "etiquetas" em cada memória. Uma etiqueta conceitual, outra emocional, uma auditiva e outra contextual, como se fosse um bom mecanismo de busca na internet.

19 - Como saber que esses benefícios se aplicam somente à música e não aos esportes ou à pintura? As pessoas que gostam de música são naturalmente mais inteligentes?

20 - Neurocientistas exploraram essas questões e até agora perceberam que os aspectos artísticos e estéticos envolvidos em aprender a tocar um instrumento musical são diferentes de todas outras atividades de estudo, mesmo as outras artes.

21 - Em diversos estudos aleatórios com pessoas que tinham o mesmo nível de cognição e processamento neural, as pessoas que foram expostas a um período de aprendizado de música mostraram melhoras em várias áreas do cérebro, quando comparadas com outras.

22 - Essa pesquisa recente sobre os benefícios mentais de se tocar música melhorou nosso entendimento sobre as funções mentais revelando os ritmos internos e as complexas interações que fazem a incrível orquestra do nosso cérebro.

MAIS VÍDEOS EM INGLÊS