aprenda inglês com vídeos

1   2   3   4   5

WHAT IS DEJA VU?

1 - Have you experienced deja vu? It's that shadowy feeling you get when a situation seems familiar. A scene in a restaurant plays out exactly as you remember.

2 - The world moves like a ballet you've choreographed, but the sequence can't be based on a past experience because you've never eaten here before.

3 - This is the first time you've had clams, so what's going on? Unfortunately, there isn't one single explanation for déjà vu.

4 - The experience is brief and occurs without notice, making it nearly impossible for scientists to record and study it. Scientists can't simply sit around and wait for it to happen to them.

5 - This could take years. It has no physical manifestations and in studies, it's described by the subject as a sensation or feeling. Because of this lack of hard evidence, there's been a surplus of speculation over the years.

6 - Since Emile Boirac introduced déjà vu as a French term meaning "already seen," more than 40 theories attempt to explain this phenomenon.

7 - Still, recent advancements in neuroimaging and cognitive psychology narrow down the field of prospects. Let's walk through three of today's more prevalent theories, using the same restaurant setting for each.

8 - First up is dual processing. We'll need an action. Let's go with a waiter dropping a tray of dishes.

9 - As the scene unfolds, your brain's hemispheres process a flurry of information: the waiter's flailing arms, his cry for help, the smell of pasta.

10 - Within milliseconds, this information zips through pathways and is processed into a single moment. Most of the time, everything is recorded in-sync.

11 - However, this theory asserts that déjà vu occurs when there's a slight delay in information from one of these pathways. The difference in arrival times causes the brain to interpret the late information as a separate event.

12 - When it plays over the already-recorded moment, it feels as if it's happened before because, in a sense, it has.

13 - Our next theory deals with a confusion of the past rather than a mistake in the present. This is the hologram theory, and we'll use that tablecloth to examine it.

14 - As you scan its squares, a distant memory swims up from deep within your brain. According to the theory, this is because memories are stored in the form of holograms, and in holograms, you only need one fragment to see the whole picture.

15 - Your brain has identified the tablecloth with one from the past, maybe from your grandmother's house. However, instead of remembering that you've seen it at your grandmother's, your brain has summoned up the old memory without identifying it.

16 - This leaves you stuck with familiarity, but no recollection. you've seen that tablecloth but are just failing to identify it. Now, look at this fork.

17 - Are you paying attention? Our last theory is divided attention, and it states that déjà vu occurs when our brain subliminally takes in an environment while we're distracted by one particular object.

18 - When our attention returns, we feel as if we've been here before. For example, just now you focused on the fork Although your brain has been recording everything in your peripheral vision, it's been doing so below conscious awareness.

19 - When you finally pull yourself away from the fork, you think you've been here before because you have, you just weren't paying attention.

20 - While all three of these theories share the common features of déjà vu, none of them propose to be the conclusive source of the phenomenon.

21 - Still, while we wait for researchers and inventers to come up with new ways to capture this fleeting moment, we can study the moment ourselves.

22 - After all, most studies of déjà vu are based on first-hand accounts, so why can't one be yours? The next time you get déjà vu, take a moment to think about it.

23 - Have you been distracted? Is there a familiar object somewhere? Is your brain just acting slow? Or is it something else?

O QUE É UM DEJA VU?

1 - Você já teve um deja vu? É uma sensação nebulosa que você tem quando uma situação parece familiar. Uma cena em um restaurante se desenrola exatamente como você se lembra.

2 - O mundo se move como um balé que você coreografou, mas a sequência não pode ser baseada em uma experiência do passado, porque você nunca esteve lá antes.

3 - Esta é a primeira vez que você come mariscos, então o que está acontecendo? Infelizmente, não existe uma única explicação para o "déjà vu".

4 - A experiência é curta e acontece sem aviso prévio, sendo quase impossível que cientistas a registrem e a estudem. Os cientistas não podem simplesmente sentar e esperar que isso aconteça a eles.

5 - Isso poderia levar anos. Não há manifestações físicas e, em estudos, é descrita pela pessoa estudada como uma sensação ou impressão. Por causa da falta de evidências fortes, tem havido um excesso de especulações ao longo dos anos.

6 - Desde que Emile Boirac apresentou o "déjà vu" como um termo francês que significa "já visto", mais de 40 teorias tentaram explicar esse fenômeno.

7 - No entanto, avanços recentes em neuroimagem e em psicologia cognitiva reduziram o leque de possibilidades. Vamos passar por três das teorias mais predominantes atualmente, usando o mesmo cenário do restaurante para todas.

8 - A primeira é o processamento duplo. Nós precisaremos de uma ação. Por exemplo, um garçom derrubando uma bandeja com pratos.

9 - Conforme a cena se desenrola, os hemisférios do seu cérebro processam uma enxurrada de informações: os braços agitados do garçom, seu pedido por ajuda, o cheiro de massa.

10 - Em milissegundos, essas informações passam por caminhos e são processadas em um momento único. Na maioria das vezes, tudo é registrado em sincronia.

11 - Porém, essa teoria afirma que o "déjà vu" ocorre quando há um pequeno atraso na informação de um destes caminhos. A diferença no tempo de chegada faz com que o cérebro interprete essa informação tardia como um evento separado.

12 - Quando isso acontece, sobrepondo-se a um momento já registrado, temos a sensação de já tinha acontecido antes porque, de certa forma, já tinha mesmo.

13 - Nossa próxima teoria lida com a confusão do passado, mais do que como um erro do presente. Esta é a teoria do holograma, e usaremos uma toalha de mesa para examiná-la.

14 - Conforme você olha a estampa quadriculada, uma memória distante emerge do fundo do seu cérebro. De acordo com essa teoria, isso ocorre porque a memória é armazenada em forma de hologramas, e, em hologramas, você só precisa de um fragmento para ver todo o resto na cena.

15 - Seu cérebro relacionou a toalha de mesa a outra que você viu no passado, talvez na casa da sua avó. Porém, em vez de se lembrar de que você já viu esta estampa na casa de sua avó, o seu cérebro trouxe a memória antiga sem identificá-la.

16 - Isso acaba deixando você com a familiaridade, mas sem a recordação. Embora você nunca tenha estado neste restaurante, você já viu essa toalha de mesa, Agora, veja este garfo.

17 - Você está prestando atenção? Nossa última teoria é a da atenção dividida, que afirma que o "déjà vu" ocorre quando nosso cérebro assimila subliminarmente um ambiente enquanto estamos distraídos por um objeto específico.

18 - Quando nossa atenção retorna, temos a impressão de que já estivemos lá antes. Por exemplo, agora há pouco você se focou no garfo e não observou a toalha de mesa ou o garçom caindo. Embora seu cérebro esteja registrando tudo com sua visão periférica, ele o está fazendo inconscientemente.

19 - Quando você finalmente se afasta do garfo, você pensa que já esteve lá antes porque você já esteve, só que não estava prestando atenção.

20 - Enquanto essas três teorias compartilhem as características comuns de "déjà vu", nenhuma delas se propõe a ser a fonte conclusiva do fenômeno.

21 - Contudo, enquanto esperamos que pesquisadores e inventores surjam com novas maneiras de capturar esse momento fugaz, nós podemos estudar o momento nós mesmos.

22 - Afinal, a maioria dos estudos sobre "déjà vu" são baseados em relatos de primeira mão, então por que não podem ser os seus? Na próxima vez que tiver um "déjà vu", tire um momento para pensar nisso.

23 - Você estava distraído? Existe um objeto familiar em algum lugar? O seu cérebro está apenas agindo lentamente? Ou é outra coisa?

MAIS VÍDEOS EM INGLÊS