Charlles Nunes

Charlles Nunes

Como surgiu seu interesse pela Língua Inglesa?

Eu tinha 21 anos. Estava servindo como missionário na Missão Brasil Recife. Quando eu fui chamado para servir no escritório da missão, do dia pra noite me vi rodeado de pessoas falando inglês.

Embora eu já gostasse do idioma, não tinha tido uma oportunidade de aprender antes.

Quais foram os principais desafios na sua jornada?

O principal deles foi a falta de material pra estudar. Eu não tinha livros que ensinassem o idioma. Apenas um dicionário e livros em inglês. Então, tive que começar por aí.

Outro desafio, é que a agenda de um missionário é bem apertada. Para encontrar um tempo e praticar a leitura em voz alta, por exemplo, tive que começar a acordar uma hora mais cedo. Ou seja, 5 e meia da manhã..

O que trouxe mais resultados na sua jornada? O que acelerou seu aprendizado?

Foi a amizade do meu companheiro de trabalho. Ele era um falante nativo do idioma, e decidiu acordar cedo pra ler comigo. Ouvir o jeito que ele pronunciava as palavras - sem sotaque - me ajudou na pronúncia também. Ficamos nessa batida por três meses, e quando ele foi transferido, eu já conseguia conversar o suficiente para entender e me fazer entendido.

Quando você percebeu que estava aprendendo de verdade?

Foram vários. Um deles, quando acompanhei um missionário até a agência dos correios, e ele me contou em inglês como a noiva dele tinha terminado o noivado. Foi uma experiência triste, mas eu fiquei super contente por haver compreendido.

Que diferença o aprendizado do inglês faz na sua vida hoje?

Toda. Assim que terminei a missão - aos 23 anos - comecei a dar aula de inglês para iniciantes. Com o decorrer do tempo, participei de alguns projetos que me ensinaram muito, como os Jogos PanAmericanos Rio 2007, e a Troca dos Geradores de Vapor de Angra 1, em 2008. Nesse ano, mudamos para Angra dos Reis-RJ, e aqui estamos até hoje.

Se você fosse começar de novo, o que você faria diferente?

Eu daria mais atenção à conclusão do Curso Superior. Comecei em 1996, e só fui terminar em 2011. Por algum tempo, eu não considerava uma prioridade, mas levei algumas portas na cara por causa disso.

Alguma sugestão para quem está começando a aprender inglês?

Focar no que for mais simples e que te motive a agir. Se possível, procure um amigo - ou mentor - pra te acompanhar no começo da jornada. Vai te economizar um tempão. No livro O Pulo do Gato, você encontra 13 ideias que deram certo pra mim.

Por que você decidiu ser professor?

Foi um momento muito especial pra mim. Eu não sabia inglês ainda. Estava ensinando o evangelho de Jesus Cristo numa casa cheia de gente. Tinha crianças, jovens, adultos e idosos.

Em um dado momento, senti que todos estavam entendendo nossa mensagem - mesmo com as idades tão diferentes. Naquele instante, percebi que eu queria fazer aquilo profissionalmente, porque o sentimento de ver alguém descobrindo uma nova verdade, e expandindo a mente ou intelecto, me traz uma alegria que eu nem consigo descrever.

Você quer vencer o medo de falar inglês?

Então, converse com a gente. Preencha o formulário e entraremos em contato com você. Venha conhecer um método que funciona - e faça novos amigos por todo o Brasil.

Conheça outras história de pessoas como você:

Comenta aí, Galera!

"As aulas são super didáticas e de grande interação entre os alunos. Os professores nos ajudam a otimizar nosso tempo e encaixar o estudo ideal para as nossas horas vagas."

Jeremias, Angra dos Reis-RJ